Circo Crescer e Viver vai integrar colóquio da Federação Iberoamericana de Circo, na próxima semana

Circo Crescer e Viver, em parceria com o Instituto Unibanco, auxiliará 500 idosos da região da Cidade Nova e do Estácio
3 de junho de 2020

  17 | julho | 2020

Como as escolas de circo iberoamericanas estão enfrentando a pandemia?

O treinamento circenses implica risco, criatividades, habilidade e coragem. Estas características servem para seguir a diante e atravessar a crise gerada pela pandemia do coronavírus? Esta é a questão que irá embalar o colóquio “Malabareando com los ojos vendados”.

A iniciativa do colóquio da Federação Iberoamericana de Circo – FIC, da qual o Circo Crescer e Viver é membro fundador, vai reunir membros de suas 7 escolas fundadoras para contarem quais as estratégias estão adotando para atravessar este momento crítico da humanidade e dialogar sobre as incertezas e desafios para tracionar o ensino, a criação e difusão circense quando isso tudo passar.

Estão presentes dirigentes, alunos, professores e representantes da Carampa (Espanha), La Tarumba (Perú), El Circo Del Mundo (Chile), Chapitô (Portugal), Circo del Sur (Argentina), Circo Para Todos (Colômbia) e Circo Crescer e Viver (Brasil).

 

:: Programação ::

Sex | 24 Jul | a partir das 12h (horário de Brasília)

Para acompanhar curta e acesse a página da FIC no Facebook clicando aqui